terça-feira, 11 de setembro de 2007

GABARITO OFICIAL II

Considerando os comentários deixados pelo concurseiros no Blog, forçoso convir que são poucas as questões e/ou alternativas em que há controvérsia, a saber:

informática: arquivos sem extensão; questão 5 - versão 3;

português: a) educação ou profissionalização; questão 65 - versão 3; b) sujeito ou objeto direto; questão 68 - versão 3;

direito processual civil: o juiz só pode alterar a sentença (não pode ser outra alternativa, de qualquer forma; só a alternativa D pode ser considerada CORRETA); questão 23 - versão 3;

No mais, o gabarito não deve apresentar outras surpresas, de sorte que cada candidato já pode ter uma boa noção do seu desempenho.

Faltou mencionar alguma outra questão controvertida?

15 comentários:

Cassia disse...

Estou esperando o Gabarito oficial, mas também não vi mais nenhuma surpresa.
Acredito (e espero) que essas respostas estejam de acordo com as de você aqui, pois eu fui nas mesmas alternativas.
Agradeço mais uma vez ao site e a todos os professores.

Anônimo disse...

Professor,
Vc não acha estranho o gabarito oficial não ter saído hoje? No dia da prova foi avisado q seria publicado no Diário Oficial do Estado do dia 11, ou será q estou enganada? Não tem q ser publicado antes no Diário Oficial para depois ser divulgado no sitio da Vunesp? Ufa, quantas perguntas...
Muito obrigada,
Um abração,
Teresa Peixoto

Anônimo disse...

Olá,
Estou com uma dúvida a respeito da nota final...
O q acontece c/ as casas decimais?
Por exemplo, segundo o modelo de cálculos postados aqui, um resultado de 8,8666666 vira 8.9, 8.87, 8.86 ou alguma outra coisa?
Obrigada

Anônimo disse...

Não sei não, mas acho que a resposta da questão 23 tipo I (cerca de 3%....)não é a alternativa "A". Pesquisei num livro de português o seguinte:

"O verbo deve concordar com o número expresso na porcentagem:
ex: a) Só 1% dos eleitores se absteve de votar.
b) Só 2% dos eleitores se abstiveram de votar.
c) Cerca de 40% do território ficam abaixo de 200 metros.
Conclusão: acho q a resposta postada está errada.
Fonte: Novíssima Gramática da língua portuguesa - Domingos Paschoal Cegalla - editora nacional - 40º edição.

Mi disse...

Tenho dúvidas acerca da questão 39 da versão 3 da prova. Pelo q me consta a resposta certa é a A, ja que o crime é de desobediencia e não desobediência a decisão judicial sobre perda ou suspensão de direito.

Thiago Ribas disse...

prof. foi bem lembrado pelo colega Jjair ® no forumpci! a resposta de informatica e 3ª afirmação é incorreta pois o numero maximo de caracteres é 255! ou seja, quando os 8 bits do octeto estão setados! É só somar 128 + 64 + 32 + 16 + 8 + 2 + 1 = 255! Somente estão corretas as afirmações I e II!
Alternativa D

Anônimo disse...

Errado a afirmação acima!! Isso é só para que as pessoas não entrem com recursos. Segue a indicação de uma das melhores apostilas do país:
"Os arquivos e as pastas devem ter um nome. O nome é dado no momento da criação. A regra para a nomenclatura de arquivos e pastas varia para cada Sistema Operacional. No Windows, que vamos estudar neste material, os nomes podem conter até 256 caracteres (letras, números, espaço em branco, símbolos), com exceção destes /\|><*?:", que são reservados pelo Windows".
Portanto, RECURSO NESTA QUESTÃO COM CERTEZA!

VJay

Anônimo disse...

"40% ficam" é bem estranho... A resposta da professora está corretíssima.
Mesmo porque, não há outra alternativa...rsrs

Anônimo disse...

Só explicando a Mi:
O enunciado da questão deixa claro que o funcionário exerce atividade que foi suspenso por decisão judicial, portanto, desobediência por decisão judicial sobre perda ou suspensão de direito. Eu errei essa questão pois não tinha no meu material de estudos esse artigo.

priscila_sampaio disse...

A questão 40 da versão 3, sobre crime de exploração de prestígio, tb é controversa, tendo em vista a possibilidade de 2 interpretações do texto apresentado.

O item I menciona que:

O crime de exploração de prestígio

I. tem como condutas previstas no "caput" do art. 357 do Código Penal os verbos solicitar ou receber.

Conforme se observa o ítem não questiona apenas a conduta mas sim quais os verbos previstas na conduta, para tanto os verbos são Solicitar E Receber, pois os dois verbos estão previsto e nao a conjunção OU pois não há um verbo ou o outro.
O certo seria q nessa questão ela questionasse apenas a conduta e colocasse entre aspas "solicitar ou receber", para que não houvesse dupla interpretação.
Bem, essa é minha opinião!
Bjs
Pri

Anônimo disse...

Aff, Pri, na boa .... não tem como um argumento desses passar. Na norma penal primária consta os dois verbos (elementares do tipo), e, obviamente, não é necessário que os dois sejam verificados para que se consume o crime (que é formal). Portanto, a conjunção "ou" não traz disparidade alguma.

VJay

Thiago Ribas disse...

pra quem ainda acha q a questão de informatica sobre os 256 caracteres!

http://baboo.uol.com.br/absolutenm/templates/content.asp?articleid=4519&zoneid=24&resumo=

File Name Attribute ou Atributo de Nome do Arquivo: Como o próprio nome já sugere, este atributo armazena os nomes do arquivo. Nomes? Sim, além do nome padrão de no máximo 255 caracteres, o NTFS armazena aqui o nome compatível com o MS-DOS (no formato 8.3, ou seja, 8 caracteres seguidos de um ponto e uma extensão composta por 3 caracteres).

BABOO site parceiro da google

Anônimo disse...

Oi...
Respondendo minha própria pergunta a respeito das casas decimais, vi nos resultados do tj/sp capital e interior (site da vunesp) que para o cálculo da nota final da prova objetiva eles fazem o seguinte:
Se sua nota da prova de português foi uma dízima (exemplo: 93,33333333) eles utilizam as três primeiras casas decimais para prosseguirem com o cálculo. Além disso a nota final também têm três casas decimais... Assim, se a nota final for 8,8666 ela vira 8,867

Anônimo disse...

Oi alguém pode me dizer como faço para calcular minha nota?

analicemarque disse...

Professor,
Será que a questão 45, da prova 3, de Dir. Constitucional, não cabe recurso? A alternativa dada pelo gabarito oficial (letra E - é vedada a acumulação de cargos públicos...) refere-se apenas ao cargo de professor, mas e quanto aos profissionais de saúde? essa resposta, para mim, está incompleta, ou no mínimo cria uma interpretação errônea de que somente o professor poderá ter outro cargo. O que o senhor acha??