quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Recursos - Informática - Argumentos

Deixem nos comentários abaixo os argumentos para os recursos das questões de informática.

22 comentários:

Anônimo disse...

É possível criar um arquivo sem extensão. Basta que entre no prompt de comando e digite a seqüência abaixo:

copy con nome-do-arquivo


No sistema operacional Windows XP informa que é possível criar arquivos com até 255 caracteres, porém na prática isso não acontece. Depende muito do tipo de sistema de arquivos adotado, se é NTFS ou FAT32. Na prática quando se cria um arquivo pelo windows, apenas é possível criar até 104 caracteres no nome e no prompt de comando até 227 caracteres.

Acredito que essas provas de informática são formuladas por um pessoal que só vive de teoria, não utiliza o sistema no dia-a-dia e não conhece as entranhas do Sistema Microsoft. É isso!

Anônimo disse...

Questão 46 - Versão 1

II. nomes de arquivos necessáriamente possuem uma extensão.
Correta pois:
>> Ocultar/mostrar a extensão é apenas um recurso/opção do Windows.

Anônimo disse...

De acordo com o Centro de ajuda do Windows XP, o nome de pasta ou de arquivo maior que o padrão de nomes de arquivo 8.3 (até 8 caracteres seguidos de um ponto e uma extensão de até três caracteres) do sistema de arquivos FAT. A versão XP do Windows dá suporte a nomes de arquivo longos de até 255 caracteres. A maioria dos programas não pode interpretar nomes de arquivo longos. O limite dos programas que não oferecem suporte aos nomes de arquivo longos é de oito caracteres. Os nomes de arquivo não podem conter os seguintes caracteres: \ / : * ? " < > |.


As extensões de nome de arquivo encontram-se após o ponto de um nome de arquivo e indicam o tipo de informação armazenada nele. Se o arquivo não tiver extensão, ele não abrirá automaticamente, sendo necessário associá-lo. Renomear um arquivo eliminando sua extensão pode torná-lo inutilizável. Portanto, para que um arquivo possa ser utilizado, deve ter uma extensão.
Portanto, a versão 1, a alternativa correta é a D.

Anônimo disse...

Quem tiver qualquer dúvida acesse a própia página da Microsoft no endereço http://support.microsoft.com/kb/100108/pt-br e confira inclusive que a própria Microsoft informa que através da linha de comando só é possível criar arquivos com no máximo 253 caracteres.

Neste sentido, só resta como correta o item I que trata dos caracteres especiais que não podem constar nos nomes dos arquivos.

Anônimo disse...

Questão nº 5 (informática) - versão III

concordo com o colega. O sistema operacional informa que é possível criar arquivos c/até 255 caracteres e não 256 caracteres

portanto, a alternativa correta é a letra D

Márcia - SBc

Anônimo disse...

Concordo que a resposta é a D, mas em todo caso acho que a pergunta foi mal elaborada....

Anônimo disse...

Em uma das questões cabe recurso e, com certeza, será anulada ou modificado o gabarito de resposta.

Trata-se da pergunta de informática, n.o 36, versão 2, sobre pastas e arquivos do sistema operacional Windows XP.

O gabarito oficial foi a letra E, dando como corretas as afirmações I e III.

Analisando:

A afirmação I está CORRETA, pois se acrescentarmos os caracteres "/","?" ou "*", em hipótese alguma o Windows XP nomeará pastas ou arquivos.
Para conferir, abra o windows explorer, selecione um arquivo ou pasta qualquer, pressione o botão direito, clique renomear e tente acrescentar os supramencionados caracteres; você receberá a resposta "Um nome de arquivo não pode conter qualquer um dos seguintes caracteres: \/:*?"<>| ".

A afirmação II está CORRETA, pois os arquivos SEMPRE - necessariamente - possuem uma extensão.
Qualquer arquivo possue uma extensão, que pode ser ".doc", ".exe", ".dll", ".pdf", ".zip", ".rar", etc. Sem esta extensão o arquivo se torna inutilizável.
Confira, abra o windows explorer, selecione qualquer arquivo, clique com o botão direito e apague a extensão; você será notificado pelo sistemas nestas exatas palavras "Se a extensão de um nome de arquivo for alterada, o arquivo pode se tornar inutilizável".
Em que pese os argumentos contrários, alegando que mesmo sem extensão o arquivo ainda será renomeado pelo Windows XP, de nada adiantará para o correto funcionamento do sistema, pois este não poderá lê-lo para sua devida utilização.

A afirmação III está ERRADA, já que o nome pode ter o tamanho máximo de 255 caracteres.
Esta é a mais fácil de se verificar, mas a VUNESP a considerou como afirmação correta.
Vejamos, faça o teste, novamente, abra o windows explorer, selecione um arquivo, clique como botão direito, selecione renomear e insira todos os caracteres que ele permitir, ao final , conte quantos você pode colocar; perceberá, facilmente, que são somente 255 caracteres!

Então, a resposta certa desta questão é:

I e II

sanya disse...

Recurso: QUESTÃO 05 – PROVA ESCREVENTE TÉCNICO DO JUDICIÁRIO– CONHECIMENTOS DE INFORMÁTICA.
Da questão: 05 - Analise as afirmações relacionadas com o nome de pastas e arquivos no sistema operacional Windows XP:
I. alguns caracteres, como barra (/), asterisco (*) e interrogação (?) não podem ser utilizados na escolha de nomes;
II. nomes de arquivos necessariamente possuem uma extensão;
III.o nome pode apresentar como tamanho máximo 256 caracteres.
Sobre as afirmações, pode-se dizer que está correto apenas o contido em
Do Gabarito divulgado pela VUNESP.
LETRA “E” ( I e III)
Das argumentações contrárias ao gabarito:
Conforme a leitura de livros, apostilas e sites sobre o Windows XP, os nomes de arquivos e pastas no sistema operacional Windows XP podem conter até 255 caracteres:
Apostila: Microsoft Windows XP - Série Padrão- Editora Komedi: “Para Windows XP cada um dos arquivos que se encontra em disco deve ter um nome de referência. Esse nome possui uma estrutura definida por Windows XP e deve ser obedecida.Você poderá optar pelas letras e números, mas não poderá usar qualquer um dos caracteres a seguir:\ / : * ? " < >. Se você usar algum desses caracteres, Windows XP exibirá uma mensagem de erro na tela e você terá que tentar novamente. Esses nomes podem conter até 255 caracteres.”
Considerando que o Windows XP suporta dois tipos de sistemas de arquivos: FAT32 e NTFS
Site: http://support.microsoft.com/kb/100108/pt-br
“Convenções de Nomenclatura do NTFS
Os nomes de arquivos e diretórios podem ter até 255 caracteres de comprimento, incluindo quaisquer extensões. Os nomes preservam as maiúsculas e as minúsculas, mas não são sensíveis a elas. O NTFS não faz distinção de nomes de arquivo baseados em maiúsculas e minúsculas. Os nomes podem conter quaisquer caracteres com exceção dos seguintes:
? " / \ < > * | :
Atualmente, da linha de comando, somente é possível criar nomes de arquivo de até 253 caracteres.”
Site: http://support.microsoft.com/kb/142982/PT-BR/
“Convenções de nomenclatura de arquivos
Os nomes dos arquivos anexos podem conter qualquer caractere Unicode com suporte no sistema de arquivos usado no Microsoft Windows NT (NTFS). Além disso, os nomes de arquivo devem estar de acordo com estas diretrizes:
Os nomes não devem exceder 255 caracteres, incluindo as extensões do nome de arquivo.
Os nomes não podem conter os seguintes caracteres: pontos de interrogação (?), aspas ("), barras ou barras invertidas (/ \), colchetes de abertura ou fechamento (< >), asteriscos (*),barras verticais ou pipes (|), dois-pontos (:) ou marcas de parágrafo ().”
Site: http://support.microsoft.com/kb/100108/pt-br
“Sumário
Você pode usar um política do sistema ou um política de grupo (em Microsoft Windows 2000 ou Microsoft Windows XP) para habilitar XP Microsoft Office programas para exibir um caixa de diálogo com texto personalizável quando os usuários salvar um documento em qualquer formato Other Than o usar como padrão.

Personalizar o texto " PROMPT " Salvar quando um documento for salvo em uma não-default_format é uma maneira útil para lembrar os usuários das armadilhas de alternativo formatos e para fornecer um adicional camada de proteção contra usuários acidentalmente escolher o formato incorreto.
Personalizar o padrão " Economia prompt " texto
Usando uma política do sistema
1.
No Editor política do sistema, clique duplo o ícone Default User .
2. Expanda o nó Microsoft Office XP .
3. Expanda o nó mensagens de erro personalizadas .
4. Clique o Padrão salvar prompt nó para selecionar a caixa verificar.
5. Na Padrão salvar prompt caixa de texto, tipo o texto que você desejar que seja exibido quando os usuários tentam salvar em um formato Other Than o usar como padrão para um programa. O texto pode ter até 255 caracteres.”

Da Conclusão: A letra “A” deveria ser considerada correta.

Fabíola disse...

Essa questão dos 256 caracteres o recurso não será aceito pois se procurarmos na internet consta que NFTS aceita 256 caracteres e não o arquivo não precisa necessariamente de uma extensão. Se eles consideraram apenas a teoria como disse o colega anônimo, não interessa, pois o edital diz para estudarmos o Windows XP (o que se entende teoria e prática).

Fábio disse...

Arquivos
Arquivo é um conjunto de registros agrupados segundo uma regra organizacional que contém informações sobre uma determinada área de atividade.

Importante é notar que os arquivos podem conter qualquer tipo de informação: eles podem ser programas, textos, sons, imagens, vídeos, planilhas... e podem ter tamanhos diferentes.

Portanto, tudo no computador é armazenado sob a forma de arquivo, sejam os seus programas, os programas do fabricante, os textos digitados, as imagens armazenadas etc.

Os nomes dos arquivos são divididos em duas partes:
- antes do ponto: quem cria o arquivo lhe confere um nome. Mas pode ser renomeado a qualquer momento.
- depois do ponto: define o seu formato. Portanto, informa qual programa pode abrir aquele arquivo.

Formatos
(Ou extensão, ou tipo ou terminação) é a última palavrinha, com três ou quatro letras, que aparece depois do ponto no nome do arquivo e que identifica o seu formato. Exemplos: doc, bmp, jpg, xls, pps, exe, gif, html, zip...

O conteúdo do arquivo lhe confere um certo formato, que pode ser identificado de duas maneiras:

- pelo tipo ou terminação ou extensão ou formato, após o nome do documento.

- pelo tipo de ícone que aparece antes do documento.

Marcos disse...

Fabíola, como é que vc pode saber se um recurso pode ou não ser aceito?
Faz parte da comissão organizadora?
Se até professores estão com dúvida sobre a questão, cabe recurso. Ou seja, a questão não está bem formulada.
Dê uma olhada em http://profanadeinformatica.blogspot.com e veja a opinião de uma professora muito bem conceituada.

José Ricardo disse...

Fabíola, o recurso poderá ser aceito sim. Primeiro porque, pelo lado da teoria está no manual do usuário do XP que os nomes de arquivos e pastas podem ter até 255 caracteres, incluindo a extensão do arquivo. Segundo porque, pelo lado da prática, não se consegue colocar 256 caracteres mesmo; tente aí no seu windows xp, você verá. Não se pode aceitar como "prática" qualquer informação em sites de internet que não sejam dos fabricantes dos produtos. Há muita informação errada na internet.
Por isso, quem está com interesse em protocolar recurso, protocolem sim!! Eu acredito que será aceito.

Lu disse...

Pessoal... achei uma questão na internet que considera errada a questão D, a qual aborda o mesmo assunto da questão - 5 - prova versão 3, verifique abaixo:

Ao criarmos uma Pasta, é preciso nomeá-la, quando gravamos um arquivo, também. Em relação aos nomes de arquivos e pastas, qual das afirmações abaixo está errada?

a) O tamanho máximo para um nome é de 256 caracteres.
b) Não podemos usar espaços, maiúsculas e minúsculas, acentuação, cedilhas e números.
c) Não podemos usar :(dois pontos), /(barra), * (asterisco) e ?(interrogação).
d) Todos os nomes de arquivos possuem uma extensão.

Portanto acho que não cabe recurso.

Lu disse...

Achei na internet essa questão que aborda o mesmo tema da questão 5 - versão 3, e considera a incorreta a alternativa D:
Ao criarmos uma Pasta, é preciso nomeá-la, quando gravamos um arquivo, também. Em relação aos nomes de arquivos e pastas, qual das afirmações abaixo está errada?

a) O tamanho máximo para um nome é de 256 caracteres.
b) Não podemos usar espaços, maiúsculas e minúsculas, acentuação, cedilhas e números.
c) Não podemos usar :(dois pontos), /(barra), * (asterisco) e ?(interrogação).
d) Todos os nomes de arquivos possuem uma extensão.

Portanto acho inviável entar com recurso.

Anônimo disse...

os arquivos "necessariamente" possuem uma extensão: Se você criar um arquivo no Word e salvá-lo como teste.doc, depois renomeá-lo para somente teste (sem extensão) e tentar executá-lo, você vai conseguir! É uma questão muito mal formulada, mas neste caso é possível!

Anônimo disse...

Fabiola...
Acredito q todo mundo aqui pesquisou na internet.
No site da microsoft fala q o máximo de caracteres aceitos é 255 e q a extensão é necessária... portanto, cabe recurso!

Anônimo disse...

Marcos,
Vc está muito nervoso. É uma opinião minha, que esse recurso não será aceito, já que existem fontes sobre os dados da questão, querendo vc ou não.

Anônimo disse...

Cada sistema de arquivos consiste em um ou mais drivers e bibliotecas de vínculo dinâmico (DLL) que definem o formato dos dados e as características do mesmo. Estas determinam as convenções usadas para os nomes de arquivos, o nível de segurança e recuperação disponíveis e a performance geral das operações de entrada e saída.

O NTFS organiza os dados em discos fixos. O sistema de arquivos apóia aplicativos orientados a objeto tratando todos os arquivos como objetos com atributos definidos pelo usuário e pelo sistema. O NTFS é um sistema totalmente recuperável. Foi desenhado para restaurar a consistência de um disco após uma falha da CPU, um colapso do sistema ou um erro de entrada/saída. O NTFS permite a recuperação do sistema sem o uso dos utilitários de checagem de disco (disk-check). Entretanto, oferece estes utilitários caso haja a necessidade de recuperar falhas ou corrupções que ocorram fora do controle do sistema de arquivos. Além disto, oferece segurança, nomes de arquivos em UNICODE, criação automática de aliases para DOS, fluxos de dados (data streams) múltiplos e uma funcionalidade única específica do subsistema POSIX. Os nomes dos arquivos podem conter até 256 caracteres e não há necessidade de usar extensões.

Christian S. Morandi disse...

Pessoal...

Se um recurso for impetrado por uma pessoa, somente para este será válido caso seja anulada ou retificada a resposta.

Se for o caso de múltiplas respostas numa mesma questão, a Vunesp será obrigada a anular a referida questão e pontuar para todos.

Coloco-me à disposição de todos que desejarem recorrer, incluindo àqueles que moram em outros estados da federação, para elaborarmos um recurso extremamente abrangente.

Façamos o seguinte: enviem seus comentários das questões, da forma mais técnica possível , para meu e-mail e realizarei 1 (um)recurso que enviarei de volta a qualquer um que pedir, via e-mail. Podendo esse ser copiado e impresso por todos.

Quem se habilita a participar?

É só mandar.

Christian

chmorandi@yahoo.com.br

Marcos disse...

Fabíola, vc não é a dona da razão, e nem ninguém...
Assim como existem fontes para os dados da questão, há fontes (inclusive na página da Microsoft, que é, nada mais, nada menos do que a desenvolvedora do Windows XP) que mostram que a questão não é clara.
Agora, dizer que o recurso não será aceito... Desculpe-me, mas é arrogância de sua parte.

Fabiola disse...

Marcos,
Vc se ofendeu à toa. Não estou dizendo que o seu recurso não será aceito, e sim , que um recurso assim pode não ser aceito levando em consideração outras provas da Vunesp em que entraram com recurso sobre questões com o mesmo tipo de polêmica. Se isso vai aumentar sua nota entre com recurso sim. Boa sorte.

Anônimo disse...

Argumentos para Recurso em Informática, retirado do Blog da Professora Ana, dos cursos Prima, LFG, DIEX, Formação, OBCURSOS, Qualidade Concursos:

Segundo o gabarito oficial, publicado na data 12-09-2007, a assertiva tida como correta “(E) I e III”, está fundamentalmente incorreta, veremos:

O NTFS (New Technology File System - Systema de Arquivos de Nova Tecnologia) é o sistema de arquivos mais utilizado por computadores baseados em Windows NT, incluindo o 2000 e o XP. Muito mais completo que o FAT (File Allocation Table - Tabela de Alocação de Arquivos), o NTFS permite a configuração de permissões em arquivos ou pastas, encriptação e compactação nativas e transparentes ao usuário, volumes extendidos e mais uma gama de funções que a maioria dos usuários nem chega a conhecer.
O nome oficial desta versão do NTFS é "NTFS 1.1", no entanto, como é usada geralmente em conjunto com o Windows NT4, acabou sendo chamada de versão 4. As principais características desta versão do NTFS são: Nomes de arquivos: Ao contrário do FAT (16 bits), o NTFS suporta nomes de arquivos e pastas com até 255 caracteres.
(...) File Name Attribute ou Atributo de Nome do Arquivo: Como o próprio nome já sugere, este atributo armazena os nomes do arquivo. Nomes? Sim, além do nome padrão de no máximo 255 caracteres, o NTFS armazena aqui o nome compatível com o MS-DOS (no formato 8.3, ou seja, 8 caracteres seguidos de um ponto e uma extensão composta por 3 caracteres). (grifo nosso).


Convenções de Nomenclatura do NTFS
Os nomes de arquivos e diretórios podem ter até 255 caracteres de comprimento, incluindo quaisquer extensões. Os nomes preservam as maiúsculas e as minúsculas, mas não são sensíveis a elas. O NTFS não faz distinção de nomes de arquivo baseados em maiúsculas e minúsculas. (http://support.microsoft.com/kb/100108/pt-br).
Pelo exposto, conclui-se que o número máximo é 255 caracteres e não 256 como o mencionado pela comissão, devendo a questão ser anulada por não estar em conformidade com as respectivas normas.
Sendo que estas definições foram retiradas do site oficial da Microsoft (http://support.microsoft.com/kb/100108/pt-br), empresa responsável pelo sistema operacional, não havendo na comunidade acadêmica e científica referência maior para pesquisas e esclarecimentos.
Diante do exposto, pugna-se pela anulação da questão aventada, por ser medida de justiça.