segunda-feira, 18 de agosto de 2008

TRT-SP (2 Região): PERGUNTA DO DIA

Para quem tem nível superior, é melhor prestar:

a) só Analista;

b) só Técnico;

c) ambos - Analista e Técnico;

Diga-nos a sua opção, justificando-a nos comentários abaixo.

Obrigado,

11 comentários:

Anônimo disse...

Se ainda não for técnico, se estiver desempregado ou o salário for menor que o de técnico seria bom prestar ambos ou apenas o de técnico que é o caso da maioria dos formados. Porém se estamos falando de alguém que realmente SE FORMOU e estuda bastante poderia prestar apenas analista, dependendo da resistência que a pessoa tem a fazer provas.

Vânia Sousa disse...

Eu pretendo prestar as duas provas...

Anônimo disse...

Depende de cada um, mas eu vou fazer somente o de Analista, ficar dois períodos acho muito, o cansaço vai prevalecer e de repente ir mal nos dois.

Anônimo disse...

Para quem não é func. público ainda e não ganha nem como técnico, sem sombra de dúvida deve prestar para os dois níveis. O salário de técnico é muito melhor que o da maioria dos bancários, por exemplo. E para analista, quem é formado em direito é raríssimo receber essa quantia por mês, e coloca raríssimo nisso.

Anônimo disse...

Olha, eu já fiz prova para os dois cargos (p/ o MPU) e posso dizer que é muito cansativo. As provas foram em São Paulo, em escolas distintas. Tive alguém que me levasse de um lugar para o outro e, mesmo assim, foi muito corrido. Na prova da tarde (p/ analista) eu estava muito cansada e quase não consegui me concentrar, a ponto de ter que sair da sala algumas vezes para lavar o rosto. Na época, eu estava estudando havia apenas 2 meses, portanto, não preciso nem dizer que não passei em nenhuma da provas..rsrs. Mas quis fazê-las apenas para treinar e para ver como seria a maratona de duas provas no mesmo dia.
Agora são outros quinhentos...estou estudando há quase dois anos e vou prestar para os dois cargos sim, pois acho que podemos tudo, é só querer. Sei que será cansativo e perigoso, pois posso me dar mal, querendo abraçar o mundo, mas não teria sossego se não prestasse para técnico também. As matérias são as mesmas, portanto não quero perder a oportunidade.
O meu objetivo maior é ser Analista - Execução de Mandados, mas se passar para técnico tá bom também!!

Luciana disse...

Sinceramente estou em dúvida. Primeiro porque acho cansativo e segundo porque pode acontecer de me mandarem pra lugares bem distintos para fazer as provas e aí fica a preocupação de não conseguir chegar na prova da tarde.
Como ganho menos que o técnico e não estou tão preparada assim, estou tendendo a optar somente pelo técnico. Acho que assim será mais garantido a dedicação e quem sabe, o sucesso.

BRUNO MONTEIRO disse...

Essa decisão é extremamante pessoal. Há quatro meses entrei no exercício do cargo de Técnico Judiciário do TRT 8ª Região. Não pretendo submeter-me às provas para nenhum dos cargos, eis que acredito ser talhado para o Executivo e é para lá que pretendo retornar. Mesmo assim, aconselho foco e estudo dedicado para um dos cargos, considerando que a exaustão pode concorrer com a atenção na ocasião da realização das provas.

PS. Professor Douglas, ainda não consegui reunir um material confiável para o programa da ABIN/Atualidades e Geografia Contemporânea (Edital do dia 13.08.2008), cargo de Oficial de Inteligência. Alguma sugestão?

Anônimo disse...

Depende, se eu soubesse q daria tempo de sair de uma prova e ir fazer a outra, sem chegar ofegante, faria as duas!

Anônimo disse...

Douglas,

Gostaria sinceramente da sua opinião sobre a pergunta do dia.
Acho vc excepcional como professor, parece que tem uma bola de cristal, tudo que fala nas aulas cai nas provas.
Sua opinião seria de grande valia.

Anônimo disse...

Tanto faz professor, eu posso fazer as duas, e não tenho preconceito em ser técnica ou analista...tá td bom!

Anônimo disse...

Bom, eu faria e me dedicaria apenas a um dos dois. Lembrem-se que hoje em dia a dificuldade em entrar é muito grande, haja vista o preparo dos candidatos, que acabam elevando a nota das provas.

Se entrar em um cargo já é difícil e sacrificado, imagina em dois e, ainda por cima, com as duas provas sendo feitas no mesmo dia!