terça-feira, 17 de novembro de 2009

Anulação do Concurso da Câmara Municipal de São José dos Campos - Assistente Técnico Legislativo

Segundo Odete Medauar - professora titular de direito administrativo da USP, em entrevista ao Jornal Valeparaibano hoje - o concurso deve ser cancelado.

"Concentrar um número muito grande de pessoas em um local com um único acesso, era previsível que teria congestionamento. Na hora que você desiguala condições de acesso, não deve ser válido o concurso."

Segundo o jornal, "Odete disse que está também é a única solução para resolver a questão dos inscritos que conseguiram chegar a tempo no local, mas foram impedidos de realizar a prova pela falta dos cadernos de questões. Ela descarta a aplicação de outra prova para esses candidatos."

"O concurso é um só. Tem que ser realizado outro com uma organização melhor", ressaltou. (Jornal Valeparaibano, p. 5, de 17 de novembro de 2009).

É o que diz uma das maiores especialistas no assunto. Ademais, não se pode olvidar, por certo, do propalado princípio constitucional da moralidade.

É isso!

10 comentários:

Juliana disse...

Eh...pelo visto vamos ter q estudar mais um pouco para fazer uma nova prova!!!

RoCosta disse...

Eu concordo! Esperemos que des - organizadora também.
Forte abraço!

João Bosco disse...

Bosco.

Beleza, era o minimo que poderiam fazer. Depois desta des-organização.

Anônimo disse...

Concordo em número, gênero e grau!!
Louvável o parecer, é ótimo qdo quem dá opinião entende do que está falando! Acredito que o concurso não tenha sido bom nem para quem conseguiu fazer a prova devido ao tumulto em torno dos candidatos, nova prova será bom para todos, e mais justo também.

ialeph disse...

Pessoal,
apesar de tudo de ruim que já rolou e inclusive dos muitos comentários e suspeitas de favorecimento aos "amigos", vamos insistir!
Vou continuar no concurso porque tive nota boa e porque faço questão de tornar esse concurso correto e, com muito gosto, complicar a vida dos folgados (amigos de algum provável funcionários ou político desonesto) tendo uma nota melhor ainda na próxima prova.
Mas devemos ficar atentos e cobrar prova para todos, não só para a turma do bloco H. Sai fora essa de só esses caboclos terão outra oportunidade com mais tempo para estudo. Se liguem!
Ah! e continuem postando suas notas no blog do professor douglas para avaliarmos nosso desempenho.
Abraços!

Anônimo disse...

será que vão anular? acho que não.

Danny disse...

Gente, eu fiz o concurso, tudo certinho e mesmo antes de saber o ocorrido, já não havia gostado de muitas coisas.
Não entendi o objetivo em não deixar os candidatos levarem o caderno de questões embora ou sequer anotar suas respostas, obrigando a ir até a Câmara para fazer pedido do caderno...parece ou não um jogo com cartas marcadas? Isso sem contar o número de questôes que precisariam ser anuladas e eu, contando que alguém que morasse em SJC fosse recorrer, não fui (moro em Tté e mais uma vez tem essa palhaçada de ter que ir até a câmara para entrar com recurso). Parece que ninguém entrou...
Enfim, pelas respostas das quais lembrei, acho que fui bem na prova, mas concordo com a anulação.

Luiz disse...

Do site VNEWS: "Muitos candidatos não conseguiram fazer a prova porque não estavam com o documento de identidade, como exigia o edital. Outros candidatos não conseguiram chegar a tempo por causa do trânsito. Além disso, outro problema ocorreu na Univap, um dos locais onde o concurso foi realizado. Ali 260 candidatos de um dos blocos não conseguiram fazer o teste porque as provas não chegaram na sala."...
1-Candidatos que não estavam com o documento => Uma piada... o edital era BEM CLARO qto ao documento exigido...
2- Não conseguiram chegar => Outra piada... O edital NÃO SUGERIU a chegada meia hora antes, ele foi bem claro que ERA para chegar meia hora antes (não era para chegar às 14:25 e entrar para fazer a prova às 14:30... tentem chegar no aeroporto às 11:55 para pegar seu vôo marcado para sair às 12:00 p/ ver se vc consegue... digo isso pq o ninguém não vai te esperar só pq vc tem olhos bonitos). Se tivessem saído de casa às 13:10 teriam conseguido (se eu tivesse ido de onibus teria saído de casa até às 08:00, se preciso, p/ chegar e conseguir fazer a prova)...
3- Realmente uma ignorância da massa atrasada e/ou que tenta sempre dar um "jeitinho brasileiro" de burlar a regra (que foi o caso do documento solicitado), e que impediu que as provas chegassem a tempo para quem respeitou essas mesmas regras no bloco H.
Por outro lado concordo que se investigue a empresa qto a favorecimento e participantes que obtiveram ajuda por meios de celulares e/ou pagers (sabemos que "marmelada" nesse país não falta).
Não corrigi minha prova com exatidão (pelo que vi tirei entre 85 e 90), não posso dizer se fui tão bem ou tão mal... o que posso dizer é que não preciso ter medo da galera que acha q vai melhor por ganhar mais 1, 2 ou até 3 meses p/ estudar (em uma prova assim os quinze primeiros não se qualificam pq estudaram só uns meses... geralmente eles estudaram MUITOS meses). Só estou expondo minha indignação frente aos protestos que bradam somente má organização, mas não se comprometeram a seguir o que foi solicitado a TODOS.
Concluo que se todos que compareceram tivessem seguido o edital e tivessem se dedicado (não só estudando antes, mas no próprio dia do teste chegando cedo e portando docs exigidos), 99,9% dos problemas NÃO teriam ocorrido.

Luiz disse...

E outra: estão falando em anulação... câmara recomendando nova prova... alguém já falou em custos disso? A mídia (que está constantemente levantando a bandeira), já noticiou alguma coisa referente a valores? Quem vai arcar?
Duvido que a câmara queira ou vá gastar dinheiro com essa segunda prova. E se forem cobrar da FIP que seja feito novo teste sem agregar mais custos os caras da FIP tb não vão aceitar... Vai ser uma briga grande e, como sempre acontece no Brasil, pode não dar em nada... Provavelmente vão soltar algum relatório dizendo que isso ou que aquilo... sendo assim não vão culpar ninguém e daqui oito ou nove meses fazem novo concurso, com mais uma arrecadação gigantesca, p/ cobrir alguma vaga que ainda seja necessária.
E nós, brasileiros que nunca desistimos, estaremos lá.

Anônimo disse...

Luiz, a respeito dos comentários postados por você quanto aos candidatos sem documento de identificação e outros que não conseguiram chegar, quero dizer que não entendo como as pessoas podem ser tão "cucas frescas" e terem a pretensão de que as coisas funcionem para elas. Como moro em São Paulo / Capital, com um mês de antecedência fiz reserva para me hospedar em São José dos Campos. Cheguei em São José na véspera da minha prova, dando entrada no hotel às 12:00 h do sábado para poder descansar e ir ao local em que seria a minha prova no domingo, justamente para não correr o risco de me perder e / ou me atrasar. Deu tudo muito certo, menos a gritaria na porta da Universidade Anhanguera, onde foi a minha prova, das pessoas que não conseguiram entrar por estarem sem o documento de identificação ou pelo atraso. Meu marido, que ficou me esperando, contou que um candidato queria entrar com um boleto da Caixa Econômica!!!! Quer dizer: uma pessoa que imagina poder participar de um concurso público sem sequer saber o que é um documento de identificação, me perdoe, mas realmente não pode fazer prova... e não tem o direito de atrapalhar a concentração e quem se planejou, leu o Edital e fez o que era preciso. Agora, que a FIP deixou muito a desejar, ah, sim, deixou! Para se ter uma ideia, quando me inscrevi, cheguei a telefonar para eles no telefone informado no site e o número, com DDD 12, NÃO EXISTIA. Consegui um outro telefone (do escritório em São Paulo), e fui atendida por um rapaz que trabalhava na informática, que não sabia confirmar a informação que eu buscava. Fui ficando com aquela sensação de que estava entrando numa roubada e que tinha perdido dinheiro. Sobre algumas questões da prova e outros eventos que só serviram para perturbar a paz de quem, como eu, se deslocou, viajou e foi seriamente dedicada a fazer uma boa prova, só Deus sabe, porque nem a FIP e muito menos a Câmara sabem dizer. PS: Aquela sensação de que falei há pouco estava mesmo certa. Abraços.