quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Os Foliões que ensinam!

Você, amigo leitor, concurseiro que não aguenta mais olhar para os seus livros, exercícios, lei seca, diplomas e mais diplomas normativos, já reparou em uma coisa: que os foliões têm algo a nos ensinar? Não? Pois observe:



Não, meu amigo, minha amiga, não digo que aqueles que tem o samba no pé tenham a nos ensinar passos de dança...não é isso; o que eles têm a nos passar é o que acontece antes, durante e depois do carnaval. Vamos aos poucos.



Antes: as escolas de samba não se preparam dois, três meses antes da folia; ao contrário, é trabalho O ANO TODO! Primeiramente, escolhem o enredo; segundo preocupam-se em desenhar tanto os carros alegóricos, quanto as roupas brilhantes, coloridas e destacadas.



Após esse trabalho mental, partem para o braçal: costuram, compram o material, trabalham o ano todo, sem parar.



Durante: eles dão tudo de si! Já vi carro pegar fogo e o pessoal não desistir, continuar a dirigir aquele troço, porque queriam chegar até o final da passarela; eles dançam, como se fosse a última coisa a fazer na vida; eles dão o melhor de si ali, naqueles quase 20 minutos; é...20 minutos e só!



Depois: mesmo que tudo dê errado eles não se entristecem a não ser quando sabem o resultado final! Pois é!



O carro pode ter pegado fogo, os passistas terem errado toda a coreografia, os músicos terem se atrapalhado todos, mas eles somente ficam chateados, veja bem, chateados e não desistentes, quando há a anunciação da pontuação.



E depois? Nunca mais farei outro carro alegórico? Nunca mais machucarei o meu pé de tanto treinar a dança? Nunca mais economizarei um tostão pois essa escola não ganha nada? Absolutamente NÃO!



Após as festividades eles recomeçam tudo de novo; e é incrível! Converse com um carnavalesco para ver o que ele irá dizer um segundo após a derrota: ANO QUE VEM SERÁ O NOSSO ANO! JÁ ESTAMOS TRABALHANDO PARA MELHORAR E SAIRMOS VENCEDORES!



Colegas concurseiros, repararam a grande lição que essa simplória festa de 3, 4 dias no máximo tem a nos ensinar? É assim que um concurseiro deve ser! Tomando emprestado um termo da amiga Raquel, um folião intelectual O ANO TODO! Seja uma pessoa que planeje seus estudos, escolha o material e parta para a briga! Faça os exercícios, leia os livros como se não houvesse mais nada a fazer naquele instante, como se sua vida dependesse daquilo, como a de muitos depende!



E após a derrota, seja novamente carnavalesco concurseiro, e diga a si mesmo: ESTOU TRABALHANDO PARA MELHORAR! O PRÓXIMO CONCURSO SERÁ O MEU CONCURSO E SAIREI VENCEDOR!



Bons estudos!



Jerry Lima, um Concurseiro Profissional.

5 comentários:

Maíra disse...

Ótima observação!
Mais um modelo de perseverança a seguir.

Raquel Solitária disse...

Jerry, belíssimo texto! Adorei a citação à minha expressão.

Um grande abraço e parabéns! Continue sempre assim.

Raquel Monteiro

Professor Douglas disse...

Jerry,

És um grande observador; uma cara que aprende não só com os livros, mas também com a vida!

Parabéns!!!

Abs.,

Douglas

Camisa 9 disse...

Grande análise concursídica de um evento não-concursídico rs!

Parabéns!

Abx

Anônimo disse...

necessario verificar:)