quinta-feira, 1 de julho de 2010

Resumo do Edital - MPU 2010

- 500 vagas

- Técnico - nível médio (R$ 3.993,09) e Analista (R$ 6.551,52) - nível superior

- Cespe/Unb

- Inscrições: de 7 a 30 de julho p.f.

- Provas: 11 de setembro (analista) e 12 de setembro (técnico)

- Tipo: CERTO ou ERRADO

- Questões:

Prova 1: conhecimentos básicos - 60 itens

Prova 2: conhecimentos específicos - 90 itens

Prova 3: discursiva

Todas as provas são eliminatórias e classificatórias

- Duração: 5 horas

- Conhecimentos Básicos:

Língua Portuguesa

Noções de Informática

Legislação Aplicada ao MPU

Noções de Direito Constitucional

Noções de Direito Administrativo

- Conhecimentos Específicos para Técnico Administrativo:

Noções de Administração Pública

Noções de Administração Financeira e Orçamentária

Noções de Gestão de Pessoas nas Organizações

Noções Administração de Recursos Materiais

Noções de Arquivologia

- Prova Discursiva:

DA PROVA DISCURSIVA (exceto para os cargos de Técnico de Apoio Especializado/Segurança e de Técnico de Apoio Especializado/Transporte)

8.1 A prova discursiva valerá 10,00 pontos e consistirá na elaboração de texto, com no máximo 30 linhas, acerca de temas da atualidade para os cargos de Técnicos e temas específicos para os cargos de Analistas.

8.2 A prova discursiva tem o objetivo de avaliar o conteúdo – conhecimento do tema, a capacidade de expressão na modalidade escrita e o uso das normas do registro formal culto da Língua Portuguesa.

8.3 A prova discursiva deverá ser à mão, em letra legível, com caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, não sendo permitida a interferência e/ou a participação de outras pessoas, salvo em caso de candidato que tenha solicitado atendimento especial para a realização da prova. Nesse caso, se houver necessidade, o candidato será acompanhado por um agente do CESPE/UnB devidamente treinado, para o qual deverá ditar o texto, especificando oralmente a grafia das palavras e os sinais gráficos de pontuação.

8.4 A folha de texto definitivo da prova discursiva não poderá ser assinada ou rubricada nem conter, em outro local que não o apropriado, qualquer palavra ou marca que a identifique, sob pena de anulação da
prova. A detecção de qualquer marca identificadora no espaço destinado à transcrição do texto definitivo acarretará anulação da prova.

8.5 A folha de texto definitivo será o único documento válido para avaliação da prova discursiva. A folha para rascunho no caderno de provas é de preenchimento facultativo e não valerá para tal finalidade.

8.6 A folha de texto definitivo não será substituída por erro de preenchimento do candidato.

- O que faz um Técnico do MPU?

ATRIBUIÇÕES: Realizar atividades de nível intermediário que envolvam o suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais do Ministério Público da União, com atuação nas áreas de controle processual, documentação, informação jurídica, gestão de pessoas, material, patrimônio, orçamento e finanças, compreendendo o levantamento de dados, a elaboração de relatórios estatísticos, planos, programas e projetos; a pesquisa de legislação, doutrina e jurisprudência; a emissão de relatórios técnicos e informações em processos; a distribuição e controle de materiais de consumo e permanente; a elaboração e conferência de cálculos diversos; a elaboração, revisão, reprodução, expedição e arquivamento de documentos e correspondências; o atendimento ao público interno e externo na sua unidade de lotação; o transporte de documentos e processos a outros órgãos com a respectiva protocolização, se necessário; a realização de trabalhos que exijam conhecimentos básicos e/ou específicos de informática; outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade que venham a ser a ser determinadas pela autoridade superior, bem como atividades acessórias às constantes deste rol.

Qual a sua opinião sobre o Edital?

Alguém vai abandonar o MPU para fazer Escrevente do TJSP?

* em breve, mais informações sobre estes concursos - acompanhe o blog!

27 comentários:

Graziela disse...

Douglas, juro que eu estou pensando seriamente na possibilidade de abandonar o MPU para fazer o de escrevente. Vamos ver né.

Anônimo disse...

Abandonar o MPU para fazer escrevente só se eu tiver doido...rs. Apesar da quantia de vagas do edital, a lei que aumenta de 3 para 5 o número de técnico por procurador só falta ser praticamente sancionada, ou seja, muitas vagas e salário melhor e menos trabalho que de escrevente.
até que enfim saiu este edital viu, apesar de ser um pouco diferente do que eu imaginava.

Anônimo disse...

Vamos cair matando !!!!!

Uma boa dica é tentar vaga em Brasília. Lá tem muito mais vagas e sempre chamam o cadastro reserva, pois lá fica a sede do MPU. O difícil é mudar pra Brasília. Na minha cidade (mogi das cruzes) só tem cadastro reserva, e eu não quero ficar esperando por 4 anos pra ser chamada. Se alguém tiver conhecimento de fretamento de ônibus pra fazer prova por lá, coloquem no site do professor douglas. beijos. Aninha.

Kátia Ito disse...

Sinceramente, fiquei meio desanimada com esse edital... Mudou bastante em relação ao último. Vou focar no Escrevente agora.

Renata Mendes disse...

Diferente ... e põe diferente nisso, eu até acho que essas matérias espefícicas são mais fáceis de se aprender do que matérias de direito, entretanto causou um impacto ... ficou tão diferente do edital passado que quem estava estudando por ele não vai aproveitar as matérias de direito (exceto constitucional e administrativo). Eu acho que esse edital ficou bom pra quem tem noções de administração! E "vamo que vamo"!!! :)

Anônimo disse...

Oie,

Não gostei do edital mas, ele está aí!!!
É hora de escolher e focar ...
Acho que o CESPE pede teoria e tem que estar muito preparado p fazer essa prova!!!
Não dá p se preparar em dois meses p uma prova CESPE...O conteudo de constitucional é teorico e as matérias inclusas no lugar dos outros direitos extensa...
Fiquei muito inclinada a focar em escrevente, apesar de preferir trabalhar no MPU...

Anônimo disse...

Douglas,
O que vc acha?????
Qual a sua opinião???
Vc pensa igual a mim???

Anônimo disse...

Estou pensando seriamente nisso.
O que vc acha???

Anônimo disse...

Acho que é muito pessoal, é preciso analisar caso a caso...
A vida é feita de escolhas...
O concurso de escrevente é mais fácil e oferece mais vagas...
O MPU é mais difícil e o tempo é curto...
Quem estiver disposto a continuar no MPU tem que correr atrás de um bom material e seguir em frente...

Anônimo disse...

Muiiiiiiiiiiito bom o Edital!!!
Finalmente alguém percebeu que matemática não tem nada a ver com Direito, sai pra lá coisa ruim kkk

Subversivo disse...

Acho que o edital ficou justo. Não vejo sentido em cobrar um denso conteúdo jurídico para o cargo de Analista Administrativo como ocorre nos tribunais. O Analista Administrativo, independentemente de sua formação, tem que ter conhecimentos de administracão que é o que fará parte de sua rotina, pelo menos essa é a minha opinião. Quanto ao técnico também gostei do edital, acho mais condizente com o serviço que, penso, o técnico realiza. Ou será que saber que no contrato pro prazo certo o pagamento das verbas rescisórias deve ser feito no primeiro dia útil seguinte é mais importante do que noções de administração financeira (não comparando as coisas e sim pensando na rotina de um técnico). CESPE é sempre difícil, MAS, difícil pra um difícil pra todo mundo. Quanto as meninas que pensaram em largar de mão o MPU, acho que é besteira (embora isso possa fazer de vocês minhas concorrentes rs), posso falar com conhecimento de causa que o TJ-SP está muito aquém do que, via de regra, consideramos como um ambiente ideal para trabalhar (não pelos servidores e sim pelas péssimas condições de trabalho que nos são fornecidas). Assim, penso que valha a pena investir a nossa energia em um concurso melhor. 2 meses é muito tempo e se pegar firme da pra estudar bem o conteúdo. Essa é a minha opinião apenas, cada um deve seguir o seu coração. No mais, abraço pro senhor professor e vamo que vamo.

Subversivo disse...

Acho que o edital ficou justo. Não vejo sentido em cobrar um denso conteúdo jurídico para o cargo de Analista Administrativo como ocorre nos tribunais. O Analista Administrativo, independentemente de sua formação, tem que ter conhecimentos de administracão que é o que fará parte de sua rotina, pelo menos essa é a minha opinião. Quanto ao técnico também gostei do edital, acho mais condizente com o serviço que, penso, o técnico realiza. Ou será que saber que no contrato pro prazo certo o pagamento das verbas rescisórias deve ser feito no primeiro dia útil seguinte é mais importante do que noções de administração financeira (não comparando as coisas e sim pensando na rotina de um técnico). CESPE é sempre difícil, MAS, difícil pra um difícil pra todo mundo. Quanto as meninas que pensaram em largar de mão o MPU, acho que é besteira (embora isso possa fazer de vocês minhas concorrentes rs), posso falar com conhecimento de causa que o TJ-SP está muito aquém do que, via de regra, consideramos como um ambiente ideal para trabalhar (não pelos servidores e sim pelas péssimas condições de trabalho que nos são fornecidas). Assim, penso que valha a pena investir a nossa energia em um concurso melhor. 2 meses é muito tempo e se pegar firme da pra estudar bem o conteúdo. Essa é a minha opinião apenas, cada um deve seguir o seu coração. No mais, abraço pro senhor professor e vamo que vamo.

Anônimo disse...

Sem a menor dúvida: farei ESCREVENTE!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

MPU tem poucas vagas e ainda tem uma prova dissertativa....
Para quem está sem emprego ou ganha menos de 2 mil, é melhor prestar Escrevente. Não é garantido, mas as chances são bem maiores, pelo menos para quem vai prestar para a Capital.

Entretanto para quem for prestar Escrevente para o interior, sugiro prestar MPU, então. Já que para o interior o TJ chama aos pingos.


Resumindo
Capital: Escrevente
Interior: MPU


Mesmo assim prefiro que as pessoas prestes os dois, mas com foco no TJ. Depois que passar o concurso de Escrevente, a pessoa tenta dar um gás para pelo menos ficar bem classificada no MPU.

B.C.

Anônimo disse...

Sei que as nomeações pra MPU podem ser realizadas sem restrições para anos " eleitoreros", rs ... A regra vale tb para escrevente ?? As nomeações podem ocorrer este ano ??

Desde já, obrigado pelas respostas

Anônimo disse...

Professor fiquei intrigada com a ausência de definição do número de questões de cada matéria. Serão 60 questões de matérias básicas. Para analista processual serão divididas entre português, informática e legislação do MPU. Devo presumir que serão 20 questões para cada matéria? Não sei como montar meu roteiro de estudo, help!!!

Lorena - Vitória/ES

Anônimo disse...

Lorena, não tem números definidos de questões não, eles falam em 60 para conhecimentos básicos, então pode ter 50 questões de português e 10 das outras matérias, nos conhecimento especificos pode ser o mesmo esquema, até hj só fiz provas do CESPE, e sempre foi assim, não tem número certo de questões.
Para provas do CESPE eu sempre estudo tudo por igual, por exemplo, meu foco sempre foi a prova de agente da PF, ano passado estudei bastante português, contabilidade e orçamento público, apesar da prova ser de polícia, essas matérias foram o diferencial para a aprovação, pois as questões de direito forma apenas 30 das 120 da prova, o CESPE não tem muita lógica nas matérias, ela cobra oq está no edital.
Abraço
Rodolfo

Anônimo disse...

Entre MPU e Escrevente, ficarei com ESCREVENTE!!!! Tem mais vagas, chama muito mais q MPU.

Anônimo disse...

Rodolfo, muito obrigada pela dica. Abraço, Lorena.

Anônimo disse...

Concordo com o "Subversivo", agora o edital está voltado para o cargo. Sempre achei que isso iria acontecer, mas não imaginei que seria neste ano!
Enfim, não podemos nos desesperar e nem ficar nos lamentando, o que nos resta é estudar. E estudo nunca é demais, nada é perdido. E não acho curto o tempo, ainda mais para quem já está no ritmo bom de estudos, basta agora ajustar o seu plano de estudos e eliminar as matérias que não serão "cobradas" neste edital.
E outra, achei que a prova de analista ficou mais fácil, já que sou "obrigada" a estudar matérias que também serão cobradas para o cargo de técnico.
Vamo que vamo, técnico MPU e escrevente!

HODYN disse...

OS CONCURSOS ESTÃO CADA VEZ MAIS DIFÍCEIS E ESPECÍFICOS. FOI-SE O TEMPO EM QUE AS MATÉRIAS ERAM QUASE AS MESMAS. E AGORA VEM O MPU, E JOGA AREIA NA NOSSA JÁ DIFICIL VIDA DE BATALHADORES CONCURSEIROS. OS CONCURSOS ESTÃO VIRANDO VESTIBULAR! NÃO DÁ MAIS PRA FAZER VÁRIOS. TEM-SE QUE ESCOLHER UM, RALAR ATÉ SANGRAR, TORCER PRA IR BEM, PRA SER CHAMADO,E SE POR ACASO NÃO PASSAR, QUASE SEMPRE NÃO DÁ PRA FAZER OUTRO, PORQUE NA MAIORIA DAS VEZES, OS OUTROS CONCURSOS, OU JÁ PASSARAM, OU NÃO DÁ MAIS TEMPO PRA ESTUDAR. QUE VIDA DIFÍCIL! QUE DESÂNIMO...

Anônimo disse...

AINDA NAO LI O EDITAL PARA TÉCNICO ADMINISTRATIVO DO MPU. QUAIS SÃO AS MATÉRIAS QUE TENHO DE ESTUDAR CASO ME INSCREVA?

Anônimo disse...

ALGUÉM SABE SE PODE TER DUAS INSCRIÇÕES? UMA PARA TÉCNICO E OUTRA PARA ANALISTA? AS PROVAS SÃO EM DIAS DIFERENTES , MAS O EDITAL NÃO EXPLICA ISTO. ALGUÉM SABE? PROF. DOUGLAS?

cynbobster disse...

ALGUÉM SABE SE PODE TER DUAS INSCRIÇÕES? UMA PARA TÉCNICO E OUTRA PARA ANALISTA? AS PROVAS SÃO EM DIAS DIFERENTES , MAS O EDITAL NÃO EXPLICA ISTO. ALGUÉM SABE? PROF. DOUGLAS?

Rita disse...

Doulas,eu vou fazer a prova do MPU para Analista de Comunicação Social,mas to em duvida para onde concorrer...Eu queria RS,mas não sei...Me ajudaaa...

diones disse...

professor eu assinei minha prova discursiva..vão anular???

aí meu Deus, é hábito..assinar

Anônimo disse...

professor eu assinei minha prova discursiva..vão anular???

aí meu Deus, é hábito..assinar