quinta-feira, 15 de maio de 2014

Depoimento de Uma Nova Escrevente!


Há algum tempo já ensaiava este depoimento aos novos concurseiros e amigos que estão na trilha dos estudos; na verdade, durante todo o tempo em que estudei, pensava no que dizer quando passasse... Assim como tantas vezes assisti a vídeos e li histórias que me fortaleceram, queria fazer o mesmo por outros “lutadores”... pois bem, depois de tantas batalhas, está aqui um pouco da minha história... nunca fui boa aluna, nada dedicada e mais ainda, era do tipo que ia à escola pra papear... como na contramão das minhas notas medianas havia um bom grau de raciocínio lógico, uma boa capacidade de argumentação e um tanto de sorte, achava que em provas de concursos, daria pra levar sem estudar muito... Não preciso nem dizer que essa presunção me atrapalhou durante muito tempo, e que foram inúmeras as provas em que não cheguei nem perto de onde queria... o fato é que a vida de concurseiro, além de tantas coisas, é uma escola de humildade...

Comecei minha jornada de estudo em 2010 criando metas de tempo de 2 horas por dia, incluindo sábado e domingo... Depois aumentei para 4 todos os dias e até 7horas/dia em fins de semana, no fim, quando estava batendo na trave, já estudava, conforme a minha exaustão e disponibilidade, entre 5 e 12 horas por dia... Em 2011 passei em 794º lugar em Oficial de Promotoria (MPE) na Capital e fechei o ano com uma nota 7,8 no TRE-SC, em 2012 comecei o ano com 8,2 no TRE-PR, 2 aprovações na Prefeitura de São José dos Campos e terminei com 9,6 na prova para escrevente técnico judiciário do TJ-SP, fiz a prova de digitação no inicio de 2013 e mais ou menos em Maio tive a confirmação da minha classificação – 9º lugar na Capital...

Às vezes escuto que é preciso ser muuuito inteligente pra passar em concurso, ou então que pessoas assim como eu, que sempre foram “de festa” e nunca de notas altas, não servem pra concursos... mas a verdade é que ter um passado como ótimo aluno não é garantia ou ainda, ser mais ou menos inteligente não é o fator determinante... mas sim, foco, mudança de rotina (mesmo que momentaneamente), esforço, persistência e técnica de estudos são os caminhos...

No meu último ano de estudo, onde eu de fato tive minhas melhores notas, acho que foi a técnica de estudo que fez a maior diferença. Como muitas matérias eu já tinha visto, percebi que o melhor caminho era usar, minimamente, 60% do meu tempo com fixação, usar pelo menos de 4 a 7 horas por dia com exercícios, e nessa linha, sem a menor preocupação de puxar sardinha pra ninguém, posso dizer que resolvi várias apostilas de exercício de várias marcas muito boas que ajudaram muito, mas, sem medo, nenhuma foi tão boa pra fixar, pra gabaritar, como as apostilas do Prof. Douglas... de verdade, a ideia de repetir nas questões o texto legal, repetir questões mudando apenas palavras, incisos ou parágrafos me fez decorar Constitucional, Processo Civil e Normas da Corregedoria em absoluto, fechei a prova de escrevente errando 1 questão de Proc.Penal, 1 questão de D. Administrativo e 2 de Português, isto é, apenas 4 questões da prova inteira, e sinceramente, parte desse resultado atribuo a essas apostilas.

Valeu Professor Douglas! Parabéns pelo trabalho, o qual, sem dúvida, é um trabalho que muda a vida de muita gente!

Abraços a todos! Muita força, paciência e sucesso são meus votos pra todos vocês, concurseiros de hoje e nomeados de amanhã!

Renata Trench. 

6 comentários:

Fernanda Matsubayashi disse...

ansiosa pelo material!!! Parabéns pela história! com certeza me inspirou e muito!

Carol Wruck disse...

Parabéns Renata!

p jacob disse...

Eu tenho chance de ir para o forum proximo da minha resdencia ( forum itaquera)

Desde ja obrigada!!!

p jacob disse...

Eu tenho chance de ir para o forum proximo da minha resdencia ( forum itaquera)

Desde ja obrigada!!!

p jacob disse...

Eu tenho chance de ir para o forum proximo da minha resdencia ( forum itaquera)

Desde ja obrigada!!!

raky disse...

prof as apostilas ja prontas???